A PAZ INTERIOR...

Você percebeu que muita gente busca em seus pedidos de ano novo, paz? Mas, muita dessas pessoas que quer paz, que busca um mundo melhor, repleto de amor e união, não pratica a paz em seu dia a dia! Não pratica a paz em seu lar e em seu trabalho! Não é completamente complexo desejar paz e não praticá-la?
A paz antes de tudo tem que vir de dentro para fora, é preciso saber lidar com emoções, com raivas, com os desafios pessoais, com as dores, com as alegrias para que depois possamos compreender o outro, o sentido real de querer viver em paz e desejar paz ao próximo.
Para encontrar paz antes é necessário aprender a sentir: sentir que somos falhos, sentir que somos humanos, é preciso aprender a superar intriga, a inveja e os desafetos. E aí eu pergunto: É fácil? Sem dúvida alguma você dirá, é impossível!
Eu diria que é possível! Basta você ser uma pessoa humilde e admitir suas limitações; não seja humilde para espalhar em redes sociais e assim adquirir afetos, mas seja humilde de verdade, deixe que a soberba e arrogância não afete as suas atitudes; e daí, meu caro e minha cara, eu digo, você terá que ser você e é difícil demais você deixar de usar máscaras... Aí está seu empecilho número 01. 
Basta você parar de achar que pode controlar o mundo ao seu redor e admitir que suas atitudes, afastam o que realmente é verdadeiro e que as pessoas que estão ao seu lado, só estão porque tem algo a receber em troca! E se você não fosse ninguém que tivesse “poder” essas mesmas pessoas não estariam ao seu lado? Na realidade só estão sendo fieis porque você é quem mexe nos cordões da marionete! Aí está seu empecilho número 02.
Basta você perceber que a sua inteligência está sendo centralizada de maneira diferente. Você percebeu o quanto é escravo de suas palavras e atitudes? Você percebeu que a segurança, os holofotes e a atenção são os ingredientes do seu sucesso? Você percebeu que sua autoafirmação precisa ser alardeada porque você superou você mesmo? Se você se definiu nesse momento, aí você está em seu empecilho número 03... Adeus paz!
Seja responsável por você, não seja permissivo; não use as falhas alheias para alcançar seus fins; não use as pessoas para alcançar os seus objetivos; a vida é um sopro e como sopro você também é frágil. E o que vai resistir ao tempo? Seja responsável pela parte que lhe cabe, pelos seus erros cometidos e por suas falhas vividas! Não seja responsável por alimentar palavras de ódio em outras pessoas! Veja pelo seguinte prisma, ninguém é perfeito; muito menos você. Então pare de apontar os erros dos outros, pare de apontar o dedo em riste para falar de sua importância, de seu sucesso e da pessoa maravilhosa que você é! Sabe quem precisa dizer o que somos? Os outros!
Eu não preciso autoafirmar que sou inteligente, que sou alegre, porque são as pessoas que precisam saber das minhas qualidades; eu só preciso reconhecer que tenho milhares de defeitos. Assumir os erros é o primeiro processo para a paz interior. Assumir a imperfeição é o segundo e assumir que o mal invisível existe e que é necessário combatê-lo é o terceiro passo para ter paz interior! Reflita, pondere seus erros e tente recomeçar sua caminhada de maneira diferente. Encontre a paz que você precisa em seu coração! Tudo depende de você! Não exija dos outros, aquilo que você não faz! Que a chama da paz brote em seu coração, cheia de amor e luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSTAGRAM FEED

@aylablogueira